A Batalha das Ardenhas - A última grande contra-ofensiva Alemã

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Batalha das Ardenhas - A última grande contra-ofensiva Alemã

Mensagem por Imago Mortis em Qua Jul 15, 2015 5:21 pm

A Batalha das Ardenas (também conhecida como Ofensiva das Ardenas ou Batalha do Bulge) (16 de dezembro de 1944 — 25 de janeiro de 1945) foi a grande contra-ofensiva alemã no oeste (die Ardennenoffensive), lançada no fim da Segunda Guerra Mundial na floresta das Ardenas na Valônia, Bélgica, e também chegou a França (Bataille des Ardennes) e a Luxemburgo na Frente Ocidental. A Wehrmacht (o Exército Alemão) chamou a operação de Unternehmen Wacht am Rhein ("Operação Vigília sobre o Reno"). Esta ofensiva alemã foi oficialmente chamada de Campanha Ardena-Alsácia4 pelo Exército Americano,5 mas esta batalha acabou sendo conhecido como Batalha do Bolsão das Ardenas, ou "bulge".(¹)


Linha de Königstiger (Tiger II) antes da batalha das Ardenhas.

Esta batalha foi antes de tudo uma grande surpresa para os aliados, uma grande contra-ofensiva alemã em pleno inverno não era o padrão para a Alemanha, justamente por isso o plano de Hitler pode ser considerado MAGISTRAL, a ofensiva alemã das Ardenas de maneira alguma foi uma tentativa desesperada, e tinha chances reais de sucesso. “Na verdade, da perspectiva de Hitler, era o mais inteligente que podia fazer, enquanto esperava a ofensiva russa seguinte no Vístula. Foi cuidadosamente planejada e preparada, e fracassou principalmente por dois fatores que poderiam não ter ocorrido: Primeiro, porque as linhas de abastecimento alemães foram cortadas pela aviação Aliada quando o tempo melhorou no oitavo dia da ofensiva, e, segundo, porque as SS, menos competentes que o exército regular, a Wehrmacht, receberam a responsabilidade de conseguir os objetivos mais importantes.


1º - Porque as linhas de abastecimento Alemão foram cortadas pela força Aérea aliada?

Simplesmente porque o melhor a Luftwaffe estava no Leste. Havia uma enorme diferença entre os pilotos de uma frente e da outra. Enquanto a maioria de aviadores do Oeste era, em 1944, de novatos treinados de forma inadequada, uma parte importante dos pilotos alemães no Leste era formada pelo que os padrões norte-americanos descrevem como ases. Lá havia pilotos como Erich Hartmann e Gerhard Barkhorn, com 300 vitórias cada um, ou pilotos de ataque ao chão como Hans-Ulrich Rudel, com experiência em 2.000 missões de combate. Os pilotos alemães com experiência em 500 ou mais saídas de combate não eram incomuns no Leste no final de 1944. Os pilotos Aliados no Oeste não tinham essa experiência.

2º - Porque a Waffen SS lutaram de forma bastante inferior a Wehrmacht?

Analisando friamente SS, aponta-se que algumas vezes a Wehrmacht lutou melhor nas Ardenas que as SS, contrariando que as Waffen SS eram superiores. Muitos depoimentos, de comandos da Wehrmacht e dos EUA, comprovam de fato que as SS combateram de forma bastante inferior, como amadores, durante a batalha das Ardenas. Essa era a regra geral –ainda que com exceções notáveis– para as tropas novatas das SS em suas primeiras campanhas no campo de batalha durante toda a II Guerra Mundial.

"A ofensiva não estava condenada ao fracasso”

Os alemães estavam melhores preparados do que se considera normalmente, que seu moral era elevado, seu equipamento excelente, seus comandantes muito bons e Hitler não estava tão perdido em seus planos como se acredita. A operação não estava condenada ao fracasso e, em alguns de seus aspectos, era inclusive “magistral”. O fato de os alemães terem conseguido deter os Aliados ocidentais na fronteira de seu país, a vitória de Arnhem, a promessa das novas armas maravilhosas (reatores, foguetes, submarinos elétrico, etc) e –não menos importante– o plano Morgenthau dos britânicos e norte-americanos que estabelecia mais ou menos a destruição industrial da Alemanha tinham elevado o moral da luta de uma forma que, em muitos casos, inclusive excedia o nível normal nos primeiros compassos da guerra”. Quanto ao equipamento militar, os alemães eram absolutamente superiores nos campos mais importantes, na verdade, pela primeira vez na guerra. O tanque pesado Königstiger, ou Tiger II, superava qualquer coisa que os Aliados tinham –em janeiro de 1945, dois desses aniquilaram uma companhia inteira de tanques Sherman, sem sofrer um arranhão–, e nenhum tanque médio podia competir com o Panther. Tinham o primeiro fuzil de assalto do mundo, o Sturmgewehr 44, os aviões Me-262 e Ar 234 eram totalmente superiores no ar”.

Por fim, analisando bem a Batalha das Ardenhas, esta se mostrou como a vitória dos Soviéticos e sentenciou o Japão como o primeiro país do mundo a ser atacado com armas nucleares. A ofensiva alemã em Ardenas enfraqueceu os Aliados ocidentais em todos os aspectos, tanto material como psicológico. Desta maneira, o caminho foi aberto para a União Soviética capturar Berlim. Uma vitória Alemã na Batalha das Ardenas representaria um desfecho trágico ao povo alemão: o país teria sofrido o ataque das bombas atômicas, em vez de Hiroshima e Nagasaki, no Japão. As bombas seriam jogadas contra a Alemanha, como era o plano original.


==========================================================
(¹) Texto retirado integralmente da Wikipédia.

_________________
avatar
Imago Mortis
Historiador
Historiador

Mensagens : 6
Pontos : 758
Data de inscrição : 18/06/2015
Idade : 37
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum